Quadro geral das mobilizações de 07 de 08 de março

2005-03-14 00:00:00

Nossa história é marcada pela luta em busca de nossos direitos. Nós mulheres camponesas de todo Brasil queremos deixar marcada esta data com nossa resistência.

Propomos a construção de políticas públicas que priorizem a produção de alimentos, preservação, multiplicação e conservação da biodiversidade. Segundo informações do Ministério do Desenvolvimento Agrário, foram acessados apenas 660 contratos de Pronaf/Mulher, para a safra 2004/2005, em todo o Brasil. Esta é a linha de crédito oferecida às camponesas para a produção nas pequenas propriedades rurais. Isso prova a inviabilidade desta linha de crédito, onde as camponesas esbarram na burocracia e na estrutura familiar para o qual o projeto foi concebido. O MMC propõe a viabilização de recursos em forma de crédito especial para as mulheres, para que elas mesmas realizem a administração e execução dos projetos. Este crédito especial servirá para produzir alimentos saudáveis, sem a utilização de agrotóxicos, recuperar e produzir sementes crioulas, investir na produção de ervas medicinais, hortaliças, frutas e ajardinamento, investir na criação de pequenos animais, além de proteger e recuperar mananciais de água.
Também houve um corte de 2 bilhões no orçamento da união, destinados à Reforma Agrária e agricultura camponesa, demonstrando que a prioridade do governo é o agronegócio e não a agricultura camponesa.

Audiências Nacionais do MMC no 8 de Março em Brasília.

A comissão das companheiras do MMC que está em Brasília, realiza nos dias 07, 08 e 09 de março, as seguintes audiências com o objetivo de avançar na pauta de negociações.

Dia 08/03

Audiências com:

- Luiz Dulce (Secretario Geral da Presidência da República) as 11:00 h,

- Grupo Interministerial, Luiz Inácio Lula da Silva, MMC, Via Campesina e Fetraf, (sobre a questão da Seca no Sul do País) as 14:00 h,

- Humberto Costa (Ministro da Saúde) as 17:00 h.

Dia 09/03 as 14:00 h

Audiência com:

- Miguel Rosseto (MDA) e

- Nilcéia Freire (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres).

Dia 07/03 as 14:00 h

Audiência sobre a Previdência dos Rurais (segue anexo relatório da audiência).

Quadro de mobilizações nacionais 07 e 08 de março

Mato Grosso do Sul

No dia 07 de março, após um dia de estudo sobre o projeto de agricultura, crédito especial para as mulheres e agroecologia, foi realizada uma caminhada e ato público no centro de Campo Grande. As camponesas tiveram audiências em secretarias estaduais, com representantes do Banco do Brasil e do INSS, discutindo a pauta de reivindicações do MMC Brasil. Também foi feita panfletagem no centro da cidade, apresentando as propostas das mulheres para a sociedade.

Público: 350 mulheres.

Santa Catarina

Em Chapecó, na manhã da segunda-feira, 7, as mulheres camponesas fecharam o trevo de acesso à cidade iniciando as atividades dos dois dias de mobilização que marcaram o Dia Internacional da Mulher. Mais de mil mulheres vindas de vários municípios da região seguiram em direção ao centro da cidade, onde montaram acampamento na praça principal. Logo no início da tarde as mulheres fizeram ato em frente ao INSS de Chapecó. A entrega da pauta de reivindicações, que foi enviada por fax a Brasília no mesmo momento em que na Capital o Movimento de Mulheres tinha audiência com o Ministro da Previdência, foi enfatizada por apresentações teatrais. Ainda na segunda-feira, durante toda a tarde, as mulheres camponesas realizaram estudos e terminaram o dia numa celebração ecumênica.

Já nesta terça, 8, as mulheres camponesas fazem atos na Secretaria Municipal do Oeste, entregando pauta de reivindicações ao governo do Estado, no Incra, com a pauta para o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Banco do Brasil. Além disso, fazem o lançamento simbólico da Carta das Mulheres para a Humanidade.

Em São Miguel do Oeste as mulheres fizeram um dia de estudos nesta segunda-feira. Nesta terça,8, a previsão é de cerca de duas mil pessoas fazem atos em frente ao INSS, Banco do Brasil e Secretaria do Oeste.

Em São Joaquim, as mulheres realizaram um dia de estudos e vigília na segunda. Elas também tentaram audiência no INSS, mas não foram recebidas. Nesta terça, 8, as mulheres devem participar dos atos em São Joaquim.

Público: 5 mil mulheres.

Alagoas

Na região da mata, as camponesas trancaram a pista que dá acesso à capital Maceió. Representantes das mulheres foram recebidas pela Secretaria da Mulher do estado e INCRA, onde encaminharam a pauta sobre documentação, demarcação de terras para Reforma Agrária e quilombolas, implementação do SUS, regularização profissional das parteiras e educação voltada para a realidade do campo. Também realizaram panfletagem nas ruas da cidade. Participaram, também, mulheres sem-terra e quilombolas.

Na cidade de Pão de Açúcar foram reunidas no dia 07 de março, 150 mulheres para uma mobilização local que entregou uma carta de reivindicações ao governo municipal. Neste dia 08 de março, está acontecendo no município de Senador Rui Palmeira e São José da Tapera, um seminário de estudo sobre o material 08 de março MMC. No município de Igací estará acontecendo um seminário de estudo e logo após um ato de rua. Em Palmeira dos Índios acontecem atividades em conjunto com o Movimento Urbano sobre o Dia Internacional da Mulher. Acontecerão também, panfletagens e atividades nas escolas envolvendo aproximadamente 4 mil alunos. No dia 18 de março acontecerá um ato conjunto dos Movimentos Sociais contra a transposição do Rio São Francisco.

Público: 450 mulheres.

Acre

Em Rio Branco, as mulheres camponesas realizaram uma marcha e ato público na cidade. Contaram também com a presença das mulheres da CUT. No dia 8 de março acontecerão audiências com o governo estadual, com a Secretaria da Fazenda, entre outras.

Em Bujari, neste dia 8, as mulheres estarão debatendo sobre a questão da violência, associada aos demais pontos da pauta de reivindicação nacional do MMC.
Público: 400 mulheres.

Rondônia

Neste dia 8 de março as mulheres realizarão uma caminhada na cidade de Rondolândia e seguirão com as atividades de estudo.

Público: 100 mulheres.

Maranhão

Na região de Imperatriz, as mulheres estão reunidas para estudar temas como projeto de agricultura, crédito especial para as mulheres, geração de renda,... Neste dia 08 de março está acontecendo audiências de negociações com o INCRA, IBAMA, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Defensoria Pública, Delegacia Regional e governo local, após será realizada uma caminhada e ato publico no centro da cidade.

Na cidade de São Luiz estará acontecendo um ato publico envolvendo as mulheres do MMC e demais entidades locais.

Público: 500 mulheres.

Pará

No dia 07 de março, foram reunidas 400 mulheres para um estudo debatendo o tema agroecologia, logo após houve uma audiência com o governo municipal para entrega de pauta de reivindicações do MMC.

Neste dia 08 de março, acontecerá uma marcha com panfletagem expondo as reivindicações para a sociedade com ato de entrega da mesma nos seguintes locais: INCRA (campanha de documentação e discussão sobre a reserva florestal ocupada pelos madeireiros e grileiros) e junto ao INSS (reivindicando maior eficiência e rapidez no atendimento ao público).

Será realizado ainda um ato em memória à Irmã Dorothy juntamente com o MPA, com o STR e CPT.

Público: 400 mulheres.

Rio Grande do Sul

No dia 07 de março, 300 mulheres ocuparam uma das filiais da empresa Bünge, no norte do estado, no município de Palmeiras das Missões e outras 200 mulheres acamparam à margem da BR 101, trancando a rodovia por períodos intercalados. As mobilizações querem denunciar os efeitos do agronegócio, cobrar recursos frente à questão da seca no estado, além de avançar na pauta nacional e estadual de reivindicações do MMC – Brasil.

Nesse 08 de março, além dos estudos realizados, será feita uma ação no centro da cidade de Palmeira das Missões e também a entrega da Carta Mundial das Mulheres à Humanidade para o prefeito municipal.

No litoral as companheiras continuam acampadas às margens da BR 101 realizando estudos e panfletagem.

Público: 500 mulheres.

Espírito Santo

Neste dia 08 de março, estão realizando uma concentração na praça central de Linhares, realizando após, uma caminhada até o Banco do Brasil onde está prevista uma audiência sobre a questão do Crédito especial para as mulheres.
Público: 500 mulheres.

Paraná

Neste dia 08 de março, estão realizando atividades em 05 regiões do estado, realizando estudo, panfletagem e atos públicos.
Público: 1500 mulheres.

Minas Gerais

Neste dia 08 de março, está previsto para as 10 horas, uma audiência com a Secretaria da Receita Estadual sobre o Bloco de Produtora. As mulheres camponesas irão se somar à outras atividades das mulheres urbanas em Governador Valadares.

OBS: A mobilização prevista para esse dia foi impossibilitada devido à constante chuva.
Público: 50 mulheres.

Sergipe

As mulheres camponesas estão reunidas nesse 08 de março, em duas regiões do estado realizando estudos e organizando atos de rua.

Publico: 100 mulheres.

Paraíba

Nesse dia 08 de março, as camponesas se concentraram na capital, cidade de João Pessoa, onde estão realizando uma caminhada se dirigindo para o INCRA onde buscam uma audiência para entregar um documento sobre questão do crédito especial para as mulheres, Bloco de Produtora, etc. Essa atividade é em conjunto com demais movimentos urbanos.

Público: 600 mulheres.

Tocantins

As atividades acontecerão nesse 08 de março, nos municípios e comunidades devido a forte chuva que cai no estado.

Público: 400 mulheres.

Amazonas

Nesses dias 07 e 08 de março, estão realizando atividades em 10 municípios do estado, integrando estudo com atos públicos locais.

Público: mil mulheres.

Bahia

Nesse dia 08 de março as camponesas realizarão um estudo sobre a previdência rural no município de Caitité, onde reunirão mulheres de vários municípios.

Público: 200 mulheres.

Roraima

Nesse dia 08 de março, as camponesas estão realizando uma caminhada na capital do estado, Boa Vista, onde dirigem-se para o Palácio do Governo a fim de realizar uma audiência com autoridades locais com entrega do abaixo-assinado que reivindica o Bloco de Produtora.

Público: 50 mulheres.

Mato Grosso

Estão acontecendo atividades desde o dia 06 de março onde as camponesas realizaram estudos sobre diversos temas além de atos públicos.
Público: 100 mulheres.

Goiás

Hoje, 08 de março, às 19 horas, estão realizando uma caminhada na cidade de Caiapônia a fim de divulgar o MMC, fortalecer o espírito de luta, refletir sobre a importância da mulher além de reivindicar direitos sociais das mulheres (saúde, educação, etc). também, no município de Iporá estarão reunidas em um encontro mulheres camponesas para refletir sobre o Dia Internacional da Mulher.
Público: 150 mulheres.

Atividades conjuntas com demais entidades

Ato em Brasilia

Ato em Brasília, mulheres camponesas e mulheres sem-terra pelo direito à terra, pela produção de alimentos e pela garantia de permanência no campo, onde denunciam o investimento no agronegócio e o corte de 2 bilhões no orçamento da união destinado à Reforma Agrária e à agricultura camponesa.

A pauta de reivindicações propõe a imediata reposição dos 2 bilhões para a reforma agrária e agricultura camponesa, crédito especial para as mulheres, inclusão do nome da mulher no cadastro da reforma agrária, combate à violência contra a mulher, medidas urgentes contra a violência e assassinatos no campo, além, de uma mudança imediata na política econômica brasileira.

Marcha Mundial das Mulheres

Nesse 08 de março, o MMC se somará às atividades promovidas pela Marcha Mundial das Mulheres em São Paulo onde será feito o lançamento da Carta Mundial das Mulheres à Humanidade.

O MMC estará representado por 45 mulheres da região sul do Brasil no evento de São Paulo, além de realizar o lançamento da carta em todas as mobilizações previstas.

Veja em nosso site o conteúdo da Carta Mundial das Mulheres à Humanidade.

www.mmcbrasil.com.br