Mobilizações de mulheres camponesas marcam a passagem do Dia Internacional da Mulher

2005-03-07 00:00:00

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, é uma
data especial de reconhecimento, luta e resistência para todas as
trabalhadoras do mundo. O Movimento de Mulheres Camponesas (MMC
Brasil) está organizando mobilizações por todo o país, reunindo
agricultoras, arrendatárias, meeiras, ribeirinhas, posseiras,
diaristas, bóias-frias, assentadas, parceiras, extrativistas,
quebradeiras de côco, pescadoras artesanais e trabalhadoras sem
terra. Serão realizadas audiências com governos municipais,
estaduais e federal, manifestações em frente à empresas
multinacionais, marchas e panfleteações. Os atos públicos têm o
objetivo de discutir com a sociedade um novo projeto de
agricultura e de desenvolvimento. Uma comissão de dirigentes do
movimento está em Brasília-DF, onde acontecem audiências em
diversos ministérios para propor a implementação de políticas
públicas de incentivo à produção de alimentos e defesa da
agricultura camponesa.

“Somos índias, negras, descendentes de europeus, enfim,
mulheres brasileiras que lutam pela construção de uma sociedade
onde a vida esteja acima de tudo. Queremos ver no Brasil políticas
que venham possibilitar uma outra perspectiva de vida, inclusive
baseada na economia camponesa. Temos a história marcada pela luta
por direitos e pela igualdade nas relações. Foi através de nossa
organização e mobilização que conquistamos o reconhecimento de
nossa profissão de trabalhadora rural e direitos como a
aposentadoria em regime especial e a licença maternidade. Agora
precisamos continuar organizadas e mobilizadas para garantir o
acesso e a ampliação destes direitos. Por isso realizamos
campanhas como a de documentação, para que todas as mulheres
tenham seus documentos pessoais e profissionais e lutamos pela
implementação do Bloco de Notas em todos os estados brasileiros. O
acesso à previdência pública e universal e garantia de saúde
pública de qualidade também são reivindicações de todo o povo
brasileiro”, destaca Justina Cima, da direção do MMC Brasil.

As camponesas reivindicam que sejam tomadas medidas voltadas
para o fim da violência, seja, física, moral ou psicológica. Outra
solicitação é a liberação de uma linha de crédito especial para as
mulheres, destinada a ampliação da produção de alimentos,
preservação, conservação e multiplicação da biodiversidade. O
Movimento de Mulheres Camponesas prevê a realização de atividades
ao longo desta segunda-feira e terça-feira, dia 8 de março.

Outras informações:

Secretaria Nacional do MMC - Fone: (54) 312 9683
Escritório do MMC em Brasília-DF – Fone: (61) 443 3257
Comissão de Negociação em Brasília-DF:
Rosângela Cordeiro (61) 9205 0239 / Adriana Mezadri (54)
9976 5305
Internet: www.mmcbrasil.com.br - secretaria@mmcbrasil.com.br